quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

A Arte de Contar Histórias - Edição de Férias









Apresentação

O Cinema, identificado como a sétima arte, é, antes de tudo, uma arte coletiva, de construção cooperativa, que reúne múltiplas facetas e habilidades de técnicos e profissionais de áreas distintas. Como coordenar e conciliar a criação das pequenas partes que compõem a feitura de um filme? Como buscar a coesão de uma narrativa cinematográfica com tantos elementos distintos?


O curso A Arte de Contar Histórias é um mergulho no universo da linguagem e produção cinematográfica, forjado a partir de uma combinação entre referência e processo. Vamos assistir e debater cenas, ideias, criações e elementos artísticos que foram inovadores notabilizando filmes, séries, conteúdos multiplataformas.

A capacidade de invenção narrativa e construção visual, que despertam os estímulos sensoriais pela originalidade e ousadia, serão matérias de estudo e análise através dos conceitos teóricos de roteiro, direção, produção, som e trilha para cinema, TV e WEB, nos formatos de curta e longa-metragem.


Objetivos

O curso A Arte de Contar Histórias, ministrado por Alexandre Derlam, visa capacitar ou aperfeiçoar a visão crítica dos alunos a respeito das técnicas e recursos de linguagem e narrativa cinematográfica na construção de histórias em cinema, televisão, web e outras plataformas. A metodologia criada visa estudar os principais elementos indispensáveis para a realização de uma história. Serão exibidas sequências e cenas de longas e curtas-metragens, e conteúdos da WEB, com análise de personagens, do controle de tempo cênico, da narração e aspectos de produção. A atividade objetiva ampliar o interesse na arte cinematográfica e criação artística com instrumentos que desenvolvam o senso crítico e estético.


Público alvo

A atividade foi planejada para interessados na produção audiovisual, alunos dos cursos de Cinema e Comunicação Social, profissionais ou amadores na área, e também cinéfilos em geral que desejam aprofundar conhecimentos e técnicas essenciais na criação de um estilo e uma linguagem original para suas realizações.
ATIVIDADE ABERTA A QUALQUER INTERESSADO.
NÃO É NECESSÁRIO NENHUM PRÉ-REQUISITO DE FORMAÇÃO
E/OU ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA.


Conteúdos

- O que faz um filme ser um filme? O que é realização audiovisual para Cinema, TV e WEB? A importância de uma proposta artística bem definida. Conceitos, padrões e exemplos de Storyline e Storyteling.

- Pesquisa: O papel da pesquisa do tema a ser filmado. As fontes de inspiração, as indicações, ideias e caminhos que uma pesquisa indica e define no processo de realização.

- Roteiro: Metodologia básica na construção de um roteiro, com análise de personagens, do controle de tempo cênico, da narração e produção, através da exibição e leitura de cenas de referência.

- Elementos de linguagem: Análise dos elementos que a constituem. Formas básicas e formas sutis. A capacidade da linguagem em provocar reações e comportamentos específicos.

- Narrativa e linguagem Uma breve linha de evolução. Análise e conceitos básicos. Escolas de cinema que simplificaram e encaminharam uma revolução na linguagem: Surrealismo, Neorrealismo italiano, Dogma 95.

- Direção / Produção: Processos de criação, métodos nas diversas etapas de realização de um filme: Definição do elenco e direção de atores, ensaios, improvisação, organização das filmagens.


Ministrante: Alexandre Derlam
Diretor de cena e roteirista. Graduado em Publicidade e Propaganda com especialização em Cinema (Unisinos /RS). Dirige para o mercado gaúcho há 20 anos. Produz publicidade, reportagem, documentário e ficção. No cinema é um realizador atuante. Dirigiu e roteirizou os documentários Papão de 54 e Mais uma Canção. E também dois curtas-metragens: Gildíssima e Rito Sumário. Seus filmes foram exibidos em vários festivais de cinema pelo país e na televisão. Foi diretor de cena nas produtoras Estação Filmes e Cubo Filmes. Atualmente é sócio diretor na Prosa Filmes.


Curso de Férias
A Arte de Contar Histórias
de Alexandre Derlam

Datas
24 e 25 de Fevereiro (sábado e domingo)

Horário
14h às 17h

Duração
2 encontros presenciais (6 horas / aula)

Local
Cinemateca Capitólio Petrobras
(Rua Demétrio Ribeiro, 1085 - Centro Histórico - Porto Alegre - RS)

Investimento
Valor Promocional: R$ 75,00
* Desconto para pagamento por depósito bancário: R$ 70,00

Formas de pagamento
Depósito ou transferência bancária / Cartão de crédito (PagSeguro)

Material
Certificado de participação e Apostila

Informações
cineum@cineum.com.br  /  Fone: (51) 99320-2714

Realização
Cine UM Produtora Cultural

Patrocínio
Apoio
Cinemateca Capitólio Petrobras


.
.
Instruções para efetuar a inscrição

1) Preencha e envie o formulário abaixo.
2) Pagamento por Depósito ou Transferência bancária:
Após enviar o formulário você receberá as orientações.
3) Pagamento por Cartão de Crédito:
Após enviar o formulário, clique no botão do PagSeguro.
.
.



.
.

.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Oficina de Roteiro de Cinema - Turma 16



** VAGAS LIMITADAS **

Apresentação

A Oficina de Roteiro de Cinema (Turma 16) é uma atividade focada na criação e na redação do roteiro audiovisual, desde a ideia inicial, passando por seus diversos tratamentos, até a conclusão de um roteiro acabado para curta-metragem. Na Oficina serão estudados os princípios técnicos do trabalho de um roteirista. O desafio é: como escrever sem cair nas fórmulas pré-fabricadas?


O objetivo da Oficina de Roteiro de Cinema é oferecer aos participantes as ferramentas técnicas que deverão ser aliadas à criatividade para o desenvolvimento da escrita audiovisual. A proposta é que os participantes desenvolvam individualmente, até o final da Oficina, um roteiro completo para um curta-metragem, passando por todas as etapas de sua concepção.


A Oficina

A Oficina de Roteiro de Cinema (Turma 16), ministrada pelo roteirista e escritor Marcelo Cortez, desenvolverá aulas teóricas e práticas de redação de roteiro para seriado, curta e longa-metragem. Serão 7 aulas presenciais semanais ao longo das quais cada aluno desenvolverá um roteiro de curta-metragem, com supervisão individual do professor. As aulas serão ministradas no Centro Cultural CEEE Érico Verissimo (Porto Alegre), aos sábados pela manhã.



Público Alvo
A Oficina é aberta a todos os interessados. Não é necessário nenhum pré-requisito de formação e/ou atuação profissional para participar desta atividade.


Conteúdo das aulas

Introdução ao roteiro / Logline / Sinopse / Argumento / Escaleta / Estrutura / Personagens / Conflito / Descrição / Diálogos / Cenas /


Metodologia

Aulas expositivas, leitura de roteiros, análises de filmes, estudo de textos de apoio, exercícios focados, acompanhamento individual no desenvolvimento do roteiro e indicações bibliográficas.



Cronograma das aulas

(Sábados – das 10h às 12h30)
Encontro 1: 14 / Abril
Folga: 21 / Abril
Encontro 2: 28 / Abril
Encontro 3: 05 / Maio
Encontro 4: 12 / Maio
Encontro 5: 19 / Maio
Encontro 6: 26 / Maio
Folga: 02 / Junho
Encontro 7: 09 / Junho



 Ministrante: Marcelo Cortez

Formado em Letras pela UFRGS, estudou roteiro audiovisual na Vancouver Film School. Atualmente, trabalha como tradutor de jogos de videogame, escritor de ficção e roteirista para televisão, cinema e videogame.




Oficina de Roteiro de Cinema - Turma 16
de Marcelo Cortez

Início
14 de Abril (sábado)

Horário
10h às 12h30

Duração
7 encontros semanais presenciais (17,5 horas / aula)

Local
Centro Cultural CEEE Erico Verissimo
(Rua dos Andradas, 1223 - Centro Histórico - Porto Alegre - RS)

Investimento
- Cartão de Crédito: R$ 460,00 (parcelado em 3x)
- À Vista (Depósito bancário / transferência): R$ 420,00
* Valor promocional para as primeiras 5 inscrições: R$ 400,00
(válido apenas para pagamento por depósito bancário / transferência)

Formas de pagamento
Depósito ou transferência bancária / Cartão de crédito (PagSeguro)

Material
Certificado de participação e Apostila

Informações
cineum@cineum.com.br  /  Fone: (51) 99320-2714

Realização
Cine UM Produtora Cultural

Patrocínio

.
.
Instruções para efetuar a inscrição

1) Preencha e envie o formulário abaixo.
2) Pagamento por Depósito ou Transferência bancária:
Após enviar o formulário você receberá as orientações.
3) Pagamento por Cartão de Crédito:
Após enviar o formulário, clique no botão do PagSeguro.
.
.



.
.

.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Charlie Chaplin - Edição de Férias







Apresentação

Charlie Chaplin, considerado uma das estrelas fundamentais dos primeiros dias de Hollywood, viveu uma vida interessante, tanto em seus filmes quanto por trás das câmeras. Ele é mais reconhecido como um ícone da era do cinema mudo, muitas vezes associado ao seu personagem mais popular, o eterno vagabundo "Carlitos", caracterizado como um homem simples e ingênuo, com o bigode escovinha, chapéu-coco, bengala de bambu, e um caminhar divertido. Mas para a história do cinema ele foi muito mais do que isto.


Foi um artista com ideias sociais e um diretor com características autoritárias. Suas obras foram evoluindo tecnicamente e Chaplin desenvolveu uma veia perfeccionista que resultou em filmes clássicos cultuados pelo grande público. Podemos ver ideias de Tempos Modernos (1936) em Carlitos no Armazém (The Floorwalker, 1916), assim como as bases de O Grande Ditador (1940) em Ombro, Armas (Shoulder, Arms, 1918).


O que levou Chaplin a criar Carlitos? Como sua vida pessoal se mistura com a sua arte? Quais as inspirações para os grandes clássicos?


Objetivos

O curso O Cinema de Charlie Chaplin: Do Pastelão à Crítica Social, ministrado por Christian Farias, vai analisar quatro pontos da vida de Charles Spencer Chaplin, fundamentais para entender e desvendar sua carreira: a vida, a obra, os problemas e os conflitos sociais que influenciaram suas ideias e sua herança cultural.



Temas

A vida de Charles Spencer Chaplin
A comédia no cinema mudo
A grande rivalidade: Chaplin, Harold Lloyd e Buster Keaton
As produções de Chaplin e a busca pela perfeição
As questões sociais por trás das obras
Os problemas políticos pessoais de Chaplin
Chaplin x Hitler
O Vagabundo
A comédia e o drama
A evolução da arte de Chaplin


Ministrante: Christian Farias
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Cinema pela PUCRS. É pesquisador e apaixonado por comédia clássica, tendo seu trabalho sobre Charlie Chaplin aceito como acervo no museu de Chaplin, na Itália. Já dirigiu dois curtas e participou de produções jornalísticas de rádio, internet e TV.



Curso de Férias
O Cinema de Charlie Chaplin:
Do Pastelão à Crítica Social
de Christian Farias

Datas
17 e 18 de Fevereiro (sábado e domingo)

Horário
14h às 17h

Duração
2 encontros presenciais (6 horas / aula)

Local
Cinemateca Capitólio Petrobras
(Rua Demétrio Ribeiro, 1085 - Centro Histórico - Porto Alegre - RS)

Investimento
Valor Promocional: R$ 75,00
* Desconto para pagamento por depósito bancário: R$ 70,00

Formas de pagamento
Depósito ou transferência bancária / Cartão de crédito (PagSeguro)

Material
Certificado de participação e Apostila

Informações
cineum@cineum.com.br  /  Fone: (51) 99320-2714

Realização
Cine UM Produtora Cultural

Patrocínio

Apoio
Cinemateca Capitólio Petrobras


.
.
Instruções para efetuar a inscrição

1) Preencha e envie o formulário abaixo.
2) Pagamento por Depósito ou Transferência bancária:
Após enviar o formulário você receberá as orientações.
3) Pagamento por Cartão de Crédito:
Após enviar o formulário, clique no botão do PagSeguro.
.
.

.
.
.
.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Cinema Gaúcho - Edição de Férias








Apresentação

Pensar na história do cinema é abrir um leque de possibilidades de abordagens que envolvem, por exemplo, os processos de produção, distribuição, divulgação, exibição, recepção, fomento, etc. Normalmente, voltamos o olhar para um dos produtos do processo de produção que é o filme de ficção e em longa-metragem, mas, e se em muitos momentos esse produto final não se realiza?


Essa perspectiva também faz parte da história do cinema. E no cinema feito no Rio Grande do Sul muitos foram os momentos em que se pensou que o estado seria a terra do curta-metragem ou a terra do cinejornal. A busca pela realização do longa-metragem ficcional movimentou o campo cinematográfico gaúcho ao longo de décadas. E ainda hoje o movimenta. Entender os motivos dessa busca e os percalços para atingir tal objetivo nos leva a compreender as especificidades do campo audiovisual no Rio Grande do Sul.


Para manter-se como polo produtivo importante, desde os anos 70, os realizadores precisaram desenvolver suas estratégias de produção: cinema de grupo, parcerias com emissoras de televisão, visão ampliada do audiovisual. Portanto, o modelo de produção audiovisual do Rio Grande do Sul está diretamente ligado às suas estratégias de sobrevivência, após décadas de dificuldades. Outra característica do cinema feito no estado são as temáticas dos filmes, que dialogam com a sua peculiar forma de ocupação do espaço e com um passado de guerras e de visões políticas dicotômicas.



Objetivos

O Curso História do Cinema Gaúcho, ministrado por Miriam de Souza Rossini, se propõe a analisar as condições de produção do cinema do estado ao longo de um século de existência, bem como observar algumas das construções temáticas e narrativas recorrentes na cinematografia do Rio Grande do Sul.



Conteúdos

Aula 1

Primeiras décadas, muitos percalços
Enfim o longa-metragem
Entre visões de cinema e conflitos geracionais
Parcerias para a sobrevivência


Aula 2

Cinema gaúcho ou cinema de Porto Alegre?
O litoral e as serras
O passado recontado em filmes



Ministrante: Miriam de Souza Rossini
Doutora em História (UFRGS), mestre em Cinema (USP) e graduada em Jornalismo (PUCRS) e História (UFRGS). Professora da Universidade do Rio Grande do Sul, onde leciona "Mídia Audiovisuais" no Departamento de Comunicação, e "Estética das Imagens Audiovisuais" no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação. É professora de "História do Cinema" há vinte anos e pesquisadora na área há quase trinta anos, já tendo ministrado cursos e palestras em diferentes instituições de ensino no Brasil e exterior. É autora do livro “Teixeirinha e o Cinema Gaúcho" (Fumproarte, 1996) e de diversos artigos e capítulos de livros sobre o cinema brasileiro.



Curso de Férias
História do Cinema Gaúcho
de Miriam de Souza Rossini

Datas
27 e 28 de Janeiro (sábado e domingo)

Horário
14h às 17h

Duração
2 encontros presenciais (6 horas / aula)

Local
Cinemateca Capitólio Petrobras
(Rua Demétrio Ribeiro, 1085 - Centro Histórico - Porto Alegre - RS)

Investimento
Valor Promocional: R$ 75,00
* Desconto para pagamento por depósito bancário: R$ 70,00

Formas de pagamento
Depósito ou transferência bancária / Cartão de crédito (PagSeguro)

Material
Certificado de participação e Apostila

Informações
cineum@cineum.com.br  /  Fone: (51) 99320-2714

Realização
Cine UM Produtora Cultural

Patrocínio

Apoio
Cinemateca Capitólio Petrobras

.
.
Instruções para efetuar a inscrição

1) Preencha e envie o formulário abaixo.
2) Pagamento por Depósito ou Transferência bancária:
Após enviar o formulário você receberá as orientações.
3) Pagamento por Cartão de Crédito:
Após enviar o formulário, clique no botão do PagSeguro.
.
.
 .
 
.
.